The Walking Dead – Days Gone Bye

Quadrinhos, Televisão

Eu nunca achei que um dia nós seriamos contemplados por uma série de TV que traria zumbis como seu tema principal. ZUMBIS. Eles estão no Top 5 de criaturas mais legais da cultura pop e é impossível não se divertir com o os monstrengos devoradores de cérebros. E foi por causa de The Walking Dead que os zumbis vão alcançaram livremente os cérebros suculentos de todos os americanos, e até de nós, brasileiros.

Antes de explicar melhor essa história acho que devo começar pelo capitulo anterior dela: os quadrinhos de The Walking Dead. Publicada pela Image Comics desde 2003, a série conquistou seu espaço aos poucos. O roteirista Robert Kirkman conseguiu implacar a série com sucesso, e atualmente The Walking Dead está em sua 79ª revista. Foi premiada este ano com o Eisner de Melhor Mini-série ou Arco e ganhou na última semana a estréia de sua série de TV no canal americano AMC. Eu mesma sofri uma overdose: li os scans uns tempos atrás em modo berserk num feriado. Foram quase 25 números em dois dias. Atualmente até temos uma editora publicando os quadrinhos aqui no Brasil, a HQM, mas o ritmo está lento demais.Houve a promessa de lançarem a revistinha mensalmente aqui, e sinceramente espero que isso se torne verdade rápido. Vai ser bom pra todo mundo.

Na última semana aqui no Brasil, a Fox conseguiu um feito raro: tivemos a chance de contemplar a estréia da série quase ao mesmo tempo que os gringos. Um alívio pra quem costuma recorrer aos downloads. Apesar de ter vazado anteriormente, o episódio ainda não estava finalizado em termos de edição. Prometi pra mim mesma que não ia baixar a série. E foi mais ou menos isso o que aconteceu.

the walking dead garotinha

A história do policial Rick Grimes, que é baleado gravemente em uma operação e acorda no hospital somente após o holocausto zumbi, mostra uma jornada desesperadora pela sobrevivência em um mundo em que os vivos saudáveis se tornaram intrusos. Quem imaginou que uma série em quadrinhos com um plot tão violento como esse teria uma chance na Tv? Pois é, a série realmente tem muito sangue e violência na TV também, sem mascarar a realidade do que foi publicada nos quadrinhos.

Dirigida, escrita e produzida por Frank Darabont (A Espera de Um Milagre, Um Sonho de Liberdade ) a série televisa conquistou audiência recorde nos EUA, atingindo a marca de 5,3 milhões de espectadores. Já aqui no Brasikl fomos contemplados por uma linda presepada da FOX: cortaram simplesmente 22 minutos do episódio, cenas de sangue e violência principalmente. Apesar de assistir primeiro na Fox fiz questão de baixar a o original pra ver.

The Walking Dead

O episódio Days Gone By nos apresenta ao mundo caótico e apocaliptico de The Walking Dead Logo de cara. Rick tem que se proteger de uma menininha zumbi logo de cara, e não pooderia ser menos impactante. Durante o episódio nós acompanhamos as descobertas do policial e sua recuperação do tiro que tomou. Assim que consegue ter forças ele vai até sua casa e constata que seu filho e mulher desapareceram. Eles encontram pessoas residindo e se protegendo na casa ao lado da sua. Morgan e Duane, pai e filho, conseguem sobreviver e tem que lidar com o fato de que a esposa e mãe virou zumbi e ronda da casa em que eles estão. Após muita desconfiança, Rick é acolhido por eles e decide que vai para Atlanta tentar encontrar a sua família que desapareceu. Temos flashes de um acampamento de sobreviventes onde Shane, policial e melhor amigo de Rick, Lori, esposa de Rick e Carl, seu filho, estão.

Uma das coisas que mais gosto em The Walking Dead não é o sangue e os zumbis. Robert Kirkman conseguiu explorar um lado que dificilmente é abordado – as relações entre as pessoas e zumbis num mundo que agora não tem leis, não tem moral e que grande parte das pessoas se tornaram semi-mortos. Tudo é feito com tanto cuidado, dedicação e detalhes que até mesmo a cena mais violenta e as coisas mais absurdas que acontecem com os personagens se tornam poemas. A série tem essa vantagem por podemos acompanhar de perto o que acontece com o emocional de todos a longo prazo, divertindo e envolvendo sua acbeça cada vez mais na história.

Na TV isso se mantém, mesmo com alterações da série original e coisas adaptadas para que as belas imagens cinematográficas fiquem coerentes. Tudo o que é feito tem o aval de Robert Kirkman, que deve chorar de alegria todos os dias ao ver sua obra em carne, osso e muito sangue. Cenas lindas como a de Morgan com uma arma na janela de sua casa, ou mesmo a cena de Rick chegando a Atlanta e sendo acuado por zumbis, além de emocionantes são históricas pra um episódio de estréia. Deve ser muito legal fazer figuração pra essa série. Muitos reclamaram do ritmo da série, acharam bem lenta. Mas acredite: está tudo só esquentando ainda. A série mesmo é muito densa e cada vez mais absurda. O início tem esse clima lento mesmo porque Rick está sozinho descobrindo um novo mundo.

Terça agora tem novo episódio, este chamado Guts (que significa tripas no literal e ter estômago pra aguentar no abstrato). Veja um vídeo preview.

Dá pra perceber que aqui muda bastante com o que acontece nos quadrinhos. Vamos esperar.

The Walking Dead passa na Fox todas as terças feiras as 22:00h

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *