Red Sonja – A Ira dos Deuses

Red Sonja – A Ira dos Deuses

Esses dias andei lendo algumas coisas novas e ainda tem um monte na lista. Isso é bom porque eu tenho a sorte de ter como compartilhar os detalhes de tudo o que eu achei sobre essas HQs e livros. É, eu gosto muito de estar aqui e ficar divagando sobre leituras em geral e minhas pesquisas relacionadas a elas.

Uma das coisas que li foi Red Sonja, a guerreira ruiva, principalmente por causa dos boatos de que uma adaptação cinematografica será feita. Eu odeio não conhecer as coisas antes de que elas cheguem na tela do cinema e caiam no gosto popular e no senso comum. Não que isso seja uma coisa horrorosa e também não é síndrome de underground, eu só acho que as coisas perdem um pouco da essência depois de serem materializadas com coisas de carne e osso, enfim. Além de tudo é muito ruim falar o que quiser de determinada película sem ter lido o original.

Red Sonja

Pra quem não conhece a ruiva ainda, eu ajudo. Ela é uma personagem criada pelo roteirista Roy Thomas, que além de Red Sonja também já foi editor chefe da Marvel, tendo o seu nome relacionado a diversos trabalhos como Os Vingadores, Thor, e criando e apresentando outros para os americanos como o Motoqueiro Fantasma e a adaptação em quadrinhos de Conan. Também trabalhou na DC escrevendo para a Sociedade da Justiça, entre outros. Enfim, aqueles caras que são lendas no mundinho das comics americanas que a gente gosta tanto.

Roy Thomas criou Red Sonja se inspirando nos contos do escritor Robert E. Howard – o verdadeiro criador do herói Conan. No início do século Howard fazia parte de um círculo literário e tinha com o amigo H.P. Lovecraft. Ambos vieram da primeira geração de escritores de fantasia do século 20. Howard buscava inspiração para seus contos em histórias medievais, com batalhas de espada e feitiços.

A história de Sonja, a Demônia de Hyrkanhia (que apelido sensacional) se passa na era Hiboriana, e a guerreira que existe dentro de si aparece para o mundo após sua família, que lhe ensinou os dons da luta com espada, ser assassinada. Ela é estuprada e quase morta queimada pelos assassinos de sua família mas consegue escapou por pouco de sua morte. Uma guerreira movida a vingança e abençoada pelos deuses para entrar no campo de batalha.

A Ira dos Deuses

No arco “A Ira dos Deuses” já estamos em um estágio bem diferente da vida de Sonja, ela é mais madura e tem seus próprios negócios num lugar onde pessoas de cabelo vermelho são discriminadas por serem consideradas um mau agouro. No meio de seu caminho ela encontra um garoto ruivo como ela chamado Gamble, deixado ao léu do lado de fora de uma taverna, exatamente por causa da cor de seus cabelos. Ela o defende e consegue abriga-lo do frio. Quando o menino se apresenta ela já descobre que tem um grande desafio pela frente: proteger o próprio povo da aniquilação por Loki, que está aprisionado em Wodinaz, terra natal dos bundini (nome dado aos ruivos em Hibória). O principal objetivo de Loki é descobrir o caminho para sair do reino e principalmente se livrar do controle de Odin.

No meio do caminho descobrimos que Thor está envolvido na trama também e sua função alem de proteger Gamble e Sonja, é destruir a opressão dos deuses, que também são seus parentes. Mas a jornada não é nada fácil por causa dos truques de Loki.

O arco em si é regular. A gente não vê nada tão surpreendente na trama nem no perfil dos personagens envolvidos. Não traz nada muito novo pois no universo da mitologia nórdica os perfis psicológicos já são traçados desde sempre então nós sabemos como são as personagens. Claro que em A Ira dos Deuses existem adaptações pro contexto, mas nada que seja surpreendente ou aceitável. Em relação a guerreira Red Sonja posso dizer que ela é uma heroína que realmente é a projeção da valentia masculina numa mulher gostosona. Eu não sei porque, mas homens em geral sentem uma certa fascinação por mulheres que ultrapassam totalmente a barreira da fragilidade. Mas na verdade as mulheres também tem vontade de ser igual a Sonja, que faz o seu próprio caminho. Enfim.


Red Sonja – A Ira dos deuses foi lançado em Fevereiro de 2010 pela Dynamite e ainda não saiu por aqui. Mas se você quiser conferir outras histórias da guerreira de cabelos vermelhos publicadas aqui no Brasil é só olhar nos links a seguir.

Dynamite – Link para comprar o arco em inglês.
Comix Book Shop
Liga HQ

Comentários


3 thoughts on “Red Sonja – A Ira dos Deuses”

  • Esse mundo do Robert E. Howard deu origem a umas coisas bem bacanas. Procure umas histórias do Solomon Kane, um puritano criado por ele que caçava monstros e demônios.

    Virou também HQs pela Marvel nos anos 70 (e enfrentou até o Drácula) e hoje ganhou uma nova série pela Dark Horse. E também virou um filme bacana ano passado.

    E não esquente com a cobrança da data, é que estava lendo e senti falta. Mas acho que o ano foi 73. De qualquer forma, tá bão o texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *