Manga Of The Dead – Os Zumbis Do Japão

Quadrinhos
Manga of The Dead review resenha

Olá a todos vocês!

Meu nome é Larissa e este é meu primeiro texto aqui no Poder Infinito. É um grande prazer voltar a escrever sobre todas as coisas que amo em um lugar super confortável e que tem a cara de todo interessado pela cultura pop.

Pra começar por aqui não tem nada melhor do que um combo destruidor: Mangás e Zumbis!

Manga of The Dead é uma publicação da JBC de novembro de 2013 e traz uma compilação de contos sobre zumbis em diversos pontos de vistas, roteirizados e ilustrados por artistas bem diferentes entre si, alguns bem conhecidos por outras obras memoráveis no meio.

Originalmente a publicação foi lançada no Japão em 2012, auge da febre zumbi devido aos lançamentos e popularização em massa de produtos de entretenimento relacionados ao tema como a série The Walking Dead e o filme Zumbilândia e uma infinidade de jogos para videogame que ainda reverberavam no grande público a época, a exemplo de Left 4 Dead, Dead Island, Red Dead Redemption (versão zumbi), a franquiaResident Evil e tantos outros, dando a impressão que o título chegou ao Brasil já um pouco atrasada no hype. Mas não importa: apesar de ser muito óbvio já em 2013, o público nacional continua obcecado por zumbis e continuará por um bom tempo. Por isso esta coletânea pode ser considerada um caça níquel de respeito, independente de sua qualidade como produto.

UM TRATAMENTO GRÁFICO DE LUXO

Mas a verdade deve ser dita: o produto gráfico da JBC tem um capricho especial, com uma capa muito mais bem acabada do que eu costumo ver nas publicações regulares da editora. As páginas são bem impressas, com gramatura maior do que as edições mensais de outros títulos, apesar de ter algumas falhas no fechamento de arquivo, deixando as imagens meio estouradas em alguns momentos. O formato também é um pouco maior do que o normal e fica bem vistoso na prateleira.

ACHO QUE EU JÁ VI ESSA HISTÓRIA DE ZUMBI ANTES…

Apesar da qualidade gráfica, a antologia sobre zumbis é extremamente irregular, o que não é necessariamente ruim dependendo da familiaridade do leitor com este universo. Entre todas as histórias da publicação eu acho que apenas algumas tem relevância em seus conceitos e roteiros, sendo as outras apenas uma mera replicação do que já vimos acontecer milhares de vezes quando os zumbis invadem as casas de família. A maioria dos contos são de desconstrução familiar e sentimental, como o de Katsuya Terada “And I love Her”, “Dead and Fall to Die” de Kino Hitoshi, que também tem uma parte levemente inspirada em Resident Evil muito interessante, e a arrasadora e triste “Crianças! Não Vivam com Cadáveres” escrita e ilustrada por Sachiku Uguisu. Em um extremo oposto, a escrachada “Shonen Zombie” de Schin-Ichi Hiromotoé uma homenagem zumbi ao estilo, com muito fanservice e personagem principal espelhado no estereotipado nerd falho.

COLOCA MAIS SANGUE E CÉREBRO NAS ILUSTRAÇÕES QUE AINDA TÁ POUCO!

A grande delícia dessa antologia na verdade está no trabalho das artes que ilustram os roteiros, que vão de traços mais simples e minimalistas como em “Zumbi”, de Toranosuke Shimada, passando pelo ultra clássico de “O Campo das Almas Mortas” de Masaya Hokazono e encerrando-se no estilo visceral de “Organogel” de Atsushi Fukao. Além das histórias, também existem ilustrações perturbadoras e brilhantemente executadas entre os contos. Nada recomendado para puristas e pessoas que acreditam no amor verdadeiro e na paz mundial.

Para finalizar o mangá a publicação também conta com um plus de uma coluna caprichada escrita pelo Yoshikazu Ito, dono de uma livraria famosa no Japão e muito fã do segmento,com um panorama do boom dos zumbis nos últimos anos.

Se você aprecia diversão com histórias de zumbis e estilos de ilustrações diversos dos orientais, a leitura é recomendadíssima. Mas se você estiver habituado com o universo zumbi e com mangás e busca por histórias mais complexas e profundas vai ser bem difícil se impressionar.

Espero que vocês tenham gostado! Estou meio enferrujadinha, mas esperem eu pegar o jeito de novo que a diversão será garantida.

Volte sempre!

Publicado originalmente em poderinfinito.com.br

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *