Jardim de mangás – saiba como reaproveitar

Quadrinhos
Jardim sustentável de mangás

Tenho alguns amigos que gostavam muito de mangás e quadrinhos em geral na adolescência e largaram o vício. Essa vida é deveras complicada, a gente tem que virar adulto e muitos abandonam todas as paixões de antigamente pra ser gente grande.

Se esse é seu caso e você me xingou mentalmente pela alfinetada (ha!) desconte seu ódio em mim naqueles mangás abandonados na sua casa: faça vasos de planta com eles.

MAS HEIN?

Pois é, um japonês muito esperto chamado Koshi Kawachi teve a idéia de reaproveitar mangás esquecidos no fundo da gaveta para plantar feijões! Sabe aquela experiência que todo mundo fez da 1ª série na escola? Então 🙂

Jardim de Mangás

Pra mim é um sacrilégio, deve ser o mesmo sentimento pra um colecionador de discos de vinil ver um dos bolachões pendurados na parede, mas que fica MUITO legal fica né? Se você fizer em casa não se esqueça de coloca-las no sol, molhar as revistinhas sempre e conversar, afinal plantinhas precisam de muito amor e carinho. Pelo menos era isso que a professora dizia.

Jardim de Mangás


Veja mais no site do dono da idéia

Vi no Pristina.org

Comentários

2 thoughts on “Jardim de mangás – saiba como reaproveitar

  1. E você tem os mais arredondados, escuros e impactantes olhos que eu ainda não tive o prazer de encarar. Sou o anônimo que é encantado por você do blog revistaqueamamos… se é que você já viu os comentários lá, talvez saiba. No-psicopata, ok (eu acho)? Apenas na minha flanerie wébtica às vezes encontro aqueles arrebatadores dois segundos de êxtase quando nossos encontram algo que os pertubam tanto que é impossível não pensar que vale a pena tentar extender esse prazer. Não é simplesmente algo agradável aos olhos… isso é fácil. É algo que deixa a alma desconexa. Que nos faz arregalar os olhos naqueles microssegundos que significam muito mais revelação que estranhamento. Só para você saber: hoje visito o blog (o seu e o revistaqueamamos) mais por você do que por qualquer outra coisa. Não que faça alguma diferença, mas me dá prazer revelar isso. Platônico isso? Divertido…

  2. Ah, achei a idéia legal e ficaria realmente bonitinho. Mas… Não. Sou totalmente cuidadosa com meus livros e jamais faria isso (até com aquele mangá velho e bem, que nem é o seu favorito)! Feijão, pra mim, só no algodão mesmo, mas pra quem já não é tão fã assim das suas coisinhas, fica fofo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *