Hemorragia Auditiva – confira três novos discos de bandas surpreendentes que você precisa conhecer

Música
hemorragia-auditiva-23.10

Se tem uma coisa que faz a música ser esse eterno playground é o fato de não existir limites para misturar diferentes referências. As bandas que eu trago hoje no Hemorragia Auditiva tem suas maneiras de misturar polaridades: a psicodelia, o etéreo e o lírico com o que existe de mais pesado no rock. Além disso, estamos falando de lançamentos incríveis desse mês que você tem que pelo menos dar uma chance pra te tirar da zona de conforto, que tal?

Kylesa – Exhausting Fire

 

Essa banda veterana de Georgia (EUA) acabou de lançar mais um álbum de sua prolífica carreira. Eles são de uma pegada de som que eu gosto demais, que é o metal misturado com diversas influências psicodélicas de décadas passadas e doom. Vale lembrar que a banda tem uma vocalista mulher, a potente Laura Pleasants, que dá uma perspectiva diferente das outras bandas do mesmo cenário.

O disco novo, Exhausting Fire, não é um dos mais pesados da carreira da banda, mas não fica devendo no quesito pancadaria. É fácil perceber que a parte psicodélica está mais destacada nesse trabalho, e as letras falando de experiências sensoriais não me deixam mentir. Eu indico fortemente a faixa Falling, que tem um começo onírico simplesmente incrível. A abertura do CD, Crusher, também é uma das minhas favoritas, mas sem dúvida esse é um trabalho pra ouvir milhares de vezes até que seja possível perceber todas as suas camadas.

Deafheaven – New Bermuda

 

Essa banda americana é conhecida por ultrapassar todos os limites éticos do black metal e por isso mesmo merece a nossa atenção. Além do visual da banda ser hipster demais pra ser true, eles misturam elementos de shoegaze e post rock em suas músicas de um jeito não ortodoxo, quase cru pra dizer a verdade, o que irrita várias pessoas. Se está irritando os puristas é sinal de que eles estão fazendo seu trabalho de maneira totalmente correta.

Pessoalmente, eles me deixam desconfortáveis várias vezes. Não sei muito bem o que pensar sobre as músicas delees em vários momentos, mas no fim eu gosto mais ainda por causa disso. Recomendo pra vocês o disco que eles acabaram de lançar, o New Bermuda, que sucede o polêmico e aclamado Sunbather. São dois discos de Black Metal extremamente inesperados, nem um pouco tediosos pra quem é o fã do estilo, seja pro bem ou pro mal. Mas, se você já ouviu o Sunbather tem algumas chances maiores de gostar do New Bermuda, é mais tr00 que o antecessor, então talvez seja mais fácil de assimilar.

Draconian – Rivers Between Us

 

Das mais pesadas, essa banda é uma das minhas preferidas. Doom Metal daqueles de se matar com vontade, que mistura de maneira maravilhosa e fora da fórmula óbvia um belíssimo par de vocais: um gutural masculino e um lírico feminino. Parece que não existe novidade nenhuma, mas o Draconian, banda sueca em atividade a mais de dez anos, faz isso de uma maneira tão competente que é muito difícil não cativar qualquer fã do estilo. Apesar de eles já terem se declarado como uma banda preguiçosa anos atrás, eles nunca desistiram e já estão indo para o sexto disco da carreira chamado SOVRAN, já em pré venda no site da Napalm Records.

Desta vez eles estão em estúdio com uma nova vocalista. Ela tem uma voz maravilhosa, completamente coerente com a banda e não repete a tragédia da troca de vocalista do Tristania, que até hoje não empolgou. Acima o vídeo é do primeiro single e eu estou ansiosa com o que vem por aí.

Gostou das minhas sugestões? TEM ALGUMA DICA DE MÚSICA PRA ME PASSAR? QUEM SABE ELA NÃO APARECE POR AQUI NA COLUNA? ATÉ A PRÓXIMA!

Publicado originalmente em contraversao.com

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *