Hemorragia Auditiva — Parte 3

Música
hemorragia auditiva sangue rock metal críticas musical música

No pré-feriado teve Darkest Æmber, Yob e Grimoire pra tocar o terror.

Peço perdão pelo vacilo, mas estou aqui firme e forte com meu projeto de falar abobrinhas sobre música. Eu estava ouvindo essas bandas antes do feriado da semana passada e achei que deveria continuar com este post mesmo depois de todo esse tempo com o rascunho no bolso. Segue abaixo o conteúdo para os interessados, GRATÍSSIMA.

Darkest Æmber

Preciso começar a lista de hoje falando de uma banda nacional, daqui da minha cidade diga-se de passagem, que está pra lançar um CD absurdamente maravilhoso. Meu amigo de longa data e padrinho de formatura, o Michel, toca baixo na banda e me deu o privilégio de ouvir uma versão pré finalizada do CD e o que posso dizer pra vocês é que o negócio é MUITO bom. Não deve nada pra nenhuma banda do exterior.

O doom metal dos caras é cadenciado pra caramba e cheio de personalidade, encontra e abraça com vontade as influências psicodélicas. As quebras de tempo nas faixas são geniais e deixa tudo muito delicioso de ouvir, além de em alguns momentos aparecerem livres interpretações de ritmos brasileiro no meio de uma música plenamente pesada, o que acrescenta um agridoce curioso a experiência.

No vídeo acima a banda toca uma das músicas ao vivo, e em breve o cd estará entre nós. Com certeza vou avisar aqui quando acontecer. Não é todo dia que tem doom metal de São Caetano do Sul, finalmente temos uma banda vencedora por aqui.


YOB — Clearing the Path to Ascend

It’s time to wake up.

Ainda abraçando o doom experimental, esse sem dúvida é um dos melhores discos de 2014. Acho que não teve lista de site especializado que não citou oYob como destaque, eu fui praticamente obrigada a ouvir. Existem poucas bandas que me fazem colocar algum CD no repeat logo de cara, e não tenham dúvidas que foi a primeira coisa que fiz ao terminar a audição.

A banda do estado de Oregon, costa oeste dos EUA, criou verdadeiros hinos nesse disco. As músicas são profundamente emocionais e tem a capacidade de comover até uma pedra, mesmo que o ouvinte não saiba as letras, igualmente belíssimas as melodias. Marrow, a última faixa do CD e que está no vídeo , é praticamente uma unanimidade. E olha que o vocal limpo da banda nem é dos meus preferidos e mesmo assim é de arrepiar.


Grimoire — À la lumière des cendres

Essa dica eu peguei na fantástica fanpage Atmospheric Ambient Black Metal. A banda canadense, provavelmente de Quebec já que é tudo em francês, lançou esse CD em 2011.

Eu gosto muito dessa linha de de black metal por causa da beleza das músicas, que em geral tem melodias lindas incorporadas na agressividade quase simétrica do estilo. O Grimoire é bem feliz na construção desse casamento, apesar da produção das músicas ser bem crua, como toda banda de black metal que já fez um dia. É uma experiência muito boa ouvir o CD mesmo sendo simples.

Vale ressaltar que a utilização dos piano clássico em vários momentos são lindíssimas. As faixa instrumental À l’ombre du vieux chêne é um belíssimo solo do instrumento.


Espero que vocês tenham gostado da minha seleção de hoje, que está particularmente bem tr00. Volte sempre, amiguinho.

Texto publicado originalmente em medium.com/@nebelin3

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *