Safe House (Protegendo o Inimigo)

Cinema
Safe House Filme Protegendo o Inimigo Cinema

Mais uma história de conspiração americana

Sabe, eu ando assistindo muitos filmes no Netflix junto com o meu namorado ultimamente, então sempre acabo vendo uns filmes das temporadas passadas ou clássicões antigos. Tem muita coisa obrigatória que eu ainda não assisti, acho que foram os anos sem TV a cabo em casa e internet lenta.

Nesse último fim de semana eu assisti alguns filmes, inclusive na TV aberta, logo logo devo escrever aqui sobre eles. Vou começar com o Safe House pois as memórias estão mais frescas mesmo. Memória não é lá muito o meu forte, sabe como é.
Com um elenco bem conhecido (Denzel Washington, Vera Famiga, Ryan Reynolds), o filme lançado em 2012 se desenrola sob a sombra da CIA, em uma operação para proteger um traidor da agência secreta. Após ser capturado ao se entregar por vontade própria, ao fugir de pessoas que desejam roubar informações confidenciais que estão com ele e mata-lo como queima de arquivo, o interrogatório em uma casa secreta de interrogatório que pertence a CIA é invadida e atacada. O problema é que a treta sobra na mão de Matt Weston (Ryan Reynolds), aspirante a agente sem qualquer experiência que tem que proteger Tobin (Denzel Washington) a qualquer custo. Sozinho, tem que aprender o ofício na marra. Quer coisa mais manjada do que isso?

O filme mesmo não tem nenhuma grande surpresa, beirando as vezes a obviedade, principalmente se levarmos em consideração de que o Reynolds está virando expert em fazer papel de idiota, ahah. Sério, só de lembrar o embrião de Deadpool sofrível e o Lanterna Verde pouco apreciável que ele fez tenho vontade de morrer um pouquinho. Nem Enterrado Vivo vale muito a pena. Ele realmente se encaixa muito bem nas comédias românticas e deveria ficar por lá mesmo.
Apesar de ter algumas passagens interessantes nos diálogos e uma edição bem montadinha, não acho que exista nada de surpreendente no enredo de Safe House. Ainda mais com a premissa óbvia de quem é o vilão do filme. Desde que a história de Tobin é revelada, é totalmente clichê e fácil saber quem é o verdadeiro vilão. Apesar da tentativa de plot twist existir, ela não convence muito não. De boas intenções o inferno está cheio.

Se você está procurando um puta filme com mindfucks que vão fazer a sua cabeça explodir, esqueça Protegendo o Inimigo (o nome desse filme em português, tudo a ver). Se quiser um entretenimento mais simples, o filme até que vale a pena para passar o tempo. Então talvez não seja tão ruim assim, sou eu que ando exigente demais.

Texto publicado originalmente em medium.com/@nebelin3

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *