Alice no país das Maravilhas de Tim Burton – caindo em um buraco.

Alice no país das Maravilhas de Tim Burton – caindo em um buraco.

Eu estou esperando esse filme já a quase um ano, e acredito que todo mundo que assistiu a animação da Disney exaustivamente em sua infância também. Quem leu os livros estava ansioso também, mas talvez mais preocupado com a eficiência na hora de contar a história do que com o filme em si.

Quando soubemos então da soma de Tim Burton a direção do filme? Quem é fã praticamente surtou, mas até quem não gosta conseguiu entender que seria uma boa parceria. Tim Burton tem muito dessa coisa do mundo surreal e sem impossibilidades, além do estilo próprio que é tão conhecido no universo do cinema de blockbusters. O que a gente pode notar é que o Burton talvez seja um dos únicos diretores alternativos hoje em dia com tanto renome e free pass nas bilheterias do mundo todo.

E sabe que quando a gente se vê na frente da telona do cinema é que a ficha cai: e agora?

Alice no País das Maravilhas

Infelizmente o que eu vi foi a comercialização de um clássico que é muito superior a isso. Sabe essa coisa de que sempre tem que ter um conflito por causa de um escolhido? Sempre tem que ter um grande inimigo no final, sempre tem que ter uma guerra, sempre tem que ter um vilão e este sempre tem que ser punido. E tem que ter um romance! E mais: tem que ser linear. Não pode ter nenhuma baguncinha no time da história? O universo de Alice é totalmente irregular, louco. Não há clichês e não há muito sentido, e nessa continuação cinematográfica nenhum ponto foi dado sem nó, todos os sentimentos básicosde um filme de aventura estavam ali, e logo descaracterizou demais o que todo mundo sabia sobre a Wonderland.

Não sei se devemos atribuir tudo isso ao Tim Burton, afinal de contas quem grita mais alto sempre é quem tem o dinheiro. Pode ser que ele tenha sido podado de muitas de suas idéias doidas de sempre (DORGAS), mas pode ser que ele mesmo esteja enfraquecendo e se ajoelhando as parcerias comerciais pra ter seus projetos levados a frente ainda.

Claro que isso é o ponto fraco do filme, mas isso não tira todos os méritos. A direção de arte é ABSURDA, uma coisa maravilhosa, uma delícia de ver. Eu acho que não me surpreendi tanto pois eu estava acompanhando as notícias sobre tudo, mas quem foi ao cinema (e que presta atenção nesses detalhes) ficou de boca aberta.

Se a gente tentar subtrair as expectativas e se concetrar somente no filme, dá pra relevar algumas coisas sensacionais: personagens peculiares, que mesmo sendo complementares são as cerejinhas do bolo: a Lebre de Março (insana), a corte da Rainha Vermelha toda, os gemêos Tweedledee / Tweedledum, o capitão Stayne, enfim. Cada um nos deu momentos únicos mesclados com a trama e isso não tem preço.

Eu poderia falar da longa e exaustiva parceria de Johnny Depp, Helena Boham-Carter e Tim Burton, mas acho que isso é maio óbvio: já deu né? Hora de mudar de elenco. Os dois são incríveis mas paciência tem limite. Aliás, o Chapeleiro Maluco incomoda, achei que subestimou a personagem principal. Já a Rainha Vermelha (que não é a Rainha de Copas mas se comporta como ela, enfim) está dentro da expectativa, e faz bem a sua parte.

Mas e a Alice, hein? Ela parece ser tão idiota no filme, afinal de contas ela cresceu e tem 21 anos. Mas parece que a inocência continua nela deuma forma que parece burrice. Tento engolir isso ainda, quero acreditar que é uma relação com os sonhos anteriores mesmo, pra quem é leigo conseguir entender alguma coisa.

E no fim, o que a gente tira disso tudo?

Alice no País das Maravilhas-copo Cinemark

Olha que lindo esse copão do Cinemark! Tem aquele efeito meio 3D

O mundo foi influênciado por Alice, e tem muitas coisinhas relacionadas ao tema por aí pra gente comprar. Mais um clássico veio a tona de volta, pra todas as idades se aproximarem de um universo criado de forma tão livre que pareceatual ainda nos dias de hoje. Ea gente ganha um filme lindo visualmente pra história do cinema, que virou um must have see, um hype logo depois de Avatar. Só que a gente tem que ver que a arte pelo amor a arte não sobrevive por muito tempo também. E isso sim é uma pena.

Comentários


3 thoughts on “Alice no país das Maravilhas de Tim Burton – caindo em um buraco.”

  • Eu realmente acho estranho o pessoal se assombrar com o fato do filme ser ruim. Todas as dicas estavam lá. Cara, era só ver que a maioria dos posteres tinha o rosto do Johnny Depp. Não que ele seja ruim, mas tava na cara que esse é um filme feito pra ganhar dinheiro, não?

  • Assistir o filme e axei varias anormalidades em relação ao desenho, se é que existe alguma semelhança…os personagem parecem assustadores para quem nunca assistiu a primeira versão(o desenho) Parece-me um filme de terror imbutido num contos de fadas, trilha sonora só passa no final do (classico) esperava mais da Disney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *