2012 – Aquela velha formula ainda funciona pra muita gente

2012 – Aquela velha formula ainda funciona pra muita gente

Quarta a feira a tarde, a última de 2009.

Eu e o Gu tinhamos ingressos para embarque imediato, filme de comédia nacional com Marília Pera e José Wilker. Só que, ao contrário do que havia sido informado no site, não haviam mais sessões do filme. OWNED. Tivemos que escolher outro, e por um milagre 2012 ainda estava em cartaz. Pegamos uma sessão dublada, por que era o que tinha disponível pro nosso horário (fazer o que?)

Enfim, 2012 é um filme que impressiona aqueles de coração mais fraco. A computação gráfica é muito boa e de fato precisava ser pra ser convincente. Mas depois de alguns anos frequentando cinemas e vendo vários blockbusters e filmes alternativos tem certas coisas que não me impressionam mais, e acredito que isso seja um privilégio da minha parte.

A justificativa pro fenomeno que arrasa o planeta é MUITO LEGAL. Sério, não sei se é verdade ou não, ainda não pesquisei, mas achei inteligente e convincente. Mas minha empolgação parou aí.

O que não me impressiona é ver um filme que fala sobre o fim do mundo usar clichês pra emocionar o público, justamente pelo fato de atrair muitas pessoas ao cinema. Os humanos adoram essa especulação toda sobre a morte de toda a humanidade né? A questão é que pra mim, draminha quando faltam 5 segundos pra explodir a porra toda o mundo não rola né? Muito pelo contrário, me dá uma angustia, um ódio. 2012 é cheio disso! Além disso tem um roteiro tãaaaaao fraquinho, tão last week. Tudo clichê: vilões clichês, familia cliche, heróis e heroísmo clichê. Além de que a sorte acompanha todos eles o tempo todo. Megapatriotismo americano. Só morrem os desnecessários. Clichê elevado a potência infinita.

Mas os clichês ainda funcionam, afinal de contas eu vi esse filme no dia 30 de Dezembro, e ele chegou aos cinemas brasileiros em na segunda quinzena de Novembro. (Me lembro de ver o comercial do filme na TV do transporte da facul em meio aquele mega apagão que teve ano passado lembram? MARA!). Um mês e meio nos cinemas só confirmam que os clichês ainda vendem MUITO bem.

Comentários


7 thoughts on “2012 – Aquela velha formula ainda funciona pra muita gente”

  • Vi o filme. Também não gostei. Concordo com tudo o que você disse na postagem.

    Quanto aos clichês, não sou contra eles, desde que os mesmos funcionem.

    Ahh, em relação a teoria Maia, é verdade sim, diz-se que o mundo "terminaria" em 2012, devido a uma profecia do povo Maia, mas, essa civilização, foi uma das que misteriosamente sumiu do planeta. Ninguém sabe para onde foram, e quando foram. Enfim, eram extremamente inteligentes, chegaram a prever todos os eclipses solares que iriam ocorrer até hoje. Erraram no último, em 2 segundos.

    A questão é que o povo Maia não anunciou, em momento algum, que o mundo teria seu fim em 2012, eles simplesmente fizeram seu calendário até o ano de 2012, alegando que o período de existência de um dos seus deses, chegaria ao fim no devido ano. Nada realmente declarado sobre o assunto.

    Resumindo, creio que seja tudo balela.

  • Concordo com você, 2012 é um filme broxante, sem emoção, e cheio de clichês. E o pior de tudo é que o filme é longo, quase 3 horas de clichês. Fiquei cansado de assistir esse filme, e não me lembro disso ter acontecido antes.

    Agora estou me preparando para assistir Avatar, a critica esta muito boa sobre esse filme, espero não me decepcionar.

    Parabéns pelo Blog, vou recomendá-lo no meu blog.

  • Não vi ao filme por isso, essa coisa de clichês irrita bastante. Eu até pensei em ir ver e tal, mas os comentários sobre o filme meio que me desmotivaram *-* Quem sabe daqui um tempo eu não vejo pra ter minha própria opnião 🙂
    beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *