Vlog – achando uma caixa de livros velhos.

Eu comecei a fazer um vlog de assuntos aleatórios, e hoje postei um vídeo de assunto que tem tudo a ver com o bloguinho aqui: livros! Minha mãe aproveitou o feriado pra fazer a rapa nas coisas do quarto dela e achou esses livros bem velhos que eu mostro no vídeo.

Nessas horas é que a gente sabe que precisa ler mais e que a gente é muito pequeno perto das descobertas ainda 🙂

ps. alto risco de espantar leitores do blog. HAHAHAHA

Comentários


7 thoughts on “Vlog – achando uma caixa de livros velhos.”

  • Muito boa a "sessão rinite"…rs

    Aqui em casa também tem algumas coleções de livros velhos que pertenciam ao meu avô. São verdadeiras antiguidades.

    Quero ler os do Jorge Amado, mas eles estão numa fila de espera por causa de todos os outros livros que eu tenho aqui pra ler…rs

    Ficou muito legal o vlog.

    Não me espantou! =D

  • Amor de perdição é bem conhecido mesmo. Saiu recentemente uma nova versão no cinema, mas acho que já teve até novela disso. O Lobsang Rampa minha mãe também tem, acho que foi alguma moda de filosofia oriental dos anos 70, sei lá. O Sequestro do Metrô é um livro que sempre flutuou pela minha casa, mas nunca li (saiu filme atualmente). Coleção Vagalume é a minha infância!

    Esse post me lembrou a minha mãe reclamando da quantidade de livros que ela está tendo de encaixotar para levar na mudança.

  • Puxa, coleção Vagalume, praticamente parte da minha formação embora nunca tenha lido o rapto do garoto de ouro, mas sim os livros do Xisto, Sphairon, o Caso da Borboleta Atíria e outros mais. Excelente coleção.

    Muita coisa na tua caixa me lembra da minha casa quando criança. Reconheci esses livros do Jorge Amado, tanto da coleção como a capa da Tieta do Agreste. Agatha Christie também sempre tinha em casa assim como os livros do Lobsang Rampa.
    No meu caso era minha mãe que fazia estudos de chakras e temas afins.

    Morris West fazia parte do inúmeros best-sellers que ficavam rodando pela casa, tanto em brochuras como com capa dura, geralmente publicados pela Círculo do Livro.

    Incrível como esse livro da Tábua de Logaritmos se reproduz! Onipresença sinistra…

  • Morri de rir na parte do "Por que… Por que tem um livro desse na minha casa? Não faço a menor idéia." huahahahahahaha!!!!!!

    Enfim:
    – Érico Veríssimo é muito fodão assim como seu filho, Luis Fernando.
    – Esses da Agatha Cristie ainda não li. Até pq costumo privilegiar os livros dela que tem o detetive Hercule Poirot.
    – Amor de Perdição, tal qual Éramos Seis, tb inspirou uma novela a poucos anos só que na Band.
    – O Rapto do Garoto de Ouro é um dos melhores livros da série vaga-lume e do Marcos Rey, a forma como se chega a descoberta do criminoso é algo inédito pra mim e achei tão bom quanto O Escaravelho do Diabo.
    – Tem quase certeza que já vi a versão cinematográfica do Sequestro do Metrô em algum lugar.
    – Banco é simplesmente a continuação do clássico livro Papillon que por sua vez inspirou o filme homônimo, o mesmo ocorreu com As Sandálias do Pescador, Batismo de Sangue, Como Era Verde Meu Vale e Fernão Capelo Gaivota (que por sinal é meu "livro de cabeceira").
    – Outro dia eu tava conversando com um vendedor de rua sobre as diferenças entre o filme (que é foda!) e o livro Como Era Verde Meu Vale e ele me disse que o livro continua até depois de onde o filme parou… então… er… me empresta? rsrsrs
    – Menochi Del Pichia é um puta poeta, porém perdi a chance de ter o que ler dele ao meu alcance.
    – Essa Teresa Batista foi minissérie na Globo, assim como o Grande Sertão e o Menino de Engenho, mas do Jorge Amado mesmo eu só li O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, vc tem esse aí? hehehe!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *